Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Solar Corona Elektrische Maschine

Solar Corona Elektrische Maschine

Música & Festivais | Música

GNRATION

BLACKBOX
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2021
set
04
Realizado

Abertura Portas

15:30

Promotor

Teatro Circo de Braga, EM, SA

Breve Introdução

solar corona elektrische maschine
Espetáculo inserido no Pós-Laboratórios de Verão 2021

Em 1963, o britânico Edward Craven-Walker inventava um candeeiro que viria a perdurar até aos dias de hoje, tornando-se num dos mais populares objetos de decoração da era moderna. Astro, assim se chamava o primeiro exemplar, produzia uma circulação ininterrupta de bolhas de cor que simulavam lava. É como o ciclo da vida. Cresce, quebra, cai e começa de novo, referia Edward, descrevendo a sua invenção.
É com inspiração no candeeiro de lava e na sua dinâmica, antagonicamente repetitiva e imprevisível, que os portugueses Solar Corona partem para uma nova aventura em busca da repetição e da imprevisibilidade. Conhecidos por serem um motor de rock psicadélico, abandonam os instrumentos chave do rock (bateria, guitarra e amplificadores) e abraçam a eletrónica, digital e analógica, mas sem nunca largar o universo da psicadelia que tanto adoram. Sob o nome Solar Corona Elektrische Maschine, apresentam o espetáculo e instalação Lava, criação conjunta da banda com o designer portuense Sérgio Couto e com os artistas visuais Bárbara Paixão, Daniel Assunção, Nelson Duarte e Serafim Mendes. Na composição dos Solar Corona, encontramos Nuno Loureiro (sintetizadores e processamento), José Roberto Gomes (baixo), Pedro Carvalho (bateria e percussão) e Rodrigo Carvalho (guitarra sintetizadores). Para esta nova performance, com ainda com a colaboração já habitual de Julius Gabriel, que assume não só o saxofone, o seu instrumento de eleição, mas também o órgão.
Com dois discos editados, Ligthning One (2019) e Saint-Jean-de-Luz (2020), ambos aclamados pelo público e pela crítica especializada, os Solar Corona desafiam agora os sentidos para uma nova viagem, intensa e quente, como a lava em que se inspiram.

-
Partilhar

Serviços Adicionais