Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Jana Winderen - Spring Bloom in the Marginal Ice Zone

Jana Winderen - Spring Bloom in the Marginal Ice Zone

Música & Festivais | Concerto

GNRATION

Black Box
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2020
jan
25

Sessão

25 jan 2020 22:30
Dias
Hrs
Min
Seg

Abertura Portas

21:30

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

Fundação Bracara Augusta

Sinopse

Recorrendo a hidrofones (microfones para captação debaixo de água) em paralelo com a mais recente tecnologia de captação áudio, a artista sonora norueguesa Jana Winderen percorre os mais escondidos cantos do planeta para investigar as profundezas da Terra, locais ocultos onde procura revelar a complexidade e estranheza sonora de um mundo invisível. Determinada em encontrar e revelar sons de fontes escondidas ou de criaturas vivas de difícil acesso, inaudíveis para os sentidos humanos, Winderen faz captações em rios, costas e oceanos na Ásia, Europa, América, percorrendo os glaciares da Gronelândia, as águas quentes das Caraíbas ou as águas geladas da Noruega e da Islândia. As captações que realiza servem posteriormente como matéria-prima para a composição de ambientes ao vivo, instalações, filmes, dança, produções discográficas na editora Touch e outras peças artísticas. Em 2011, venceu o Golden Nica da ARS Electronica na categoria Digital Musics & Sound Art.

Comissariado pelo Sonic Acts and Dark Ecology, Spring Bloom in the Marginal Ice Zone é o mais recente capítulo de uma série de trabalhos onde revela os sons da vida debaixo de água. Neste concerto, apresentado em quadrifonia, o ouvinte experienciará o florescer do plâncton (organismos vivos que não têm movimentos suficientes para contrariar as correntes de água), o rachar do gelo no mar marginal de Barents, situado no Oceano Ártico, os sons subaquáticos produzidos por focas-barbudas, espécies migratórias como a baleia-jubarte (conhecida como a baleia-cantora) e a baleia orca, ou o som da caça e da desova do bacalhau.

No entanto, todas as sonoridades captadas são resultado dependente da dimensão do fenómeno primaveril Spring Bloom, caracterizado por um forte aumento na abundância de fitoplâncton que ocorre durante esta estação do ano. Na fronteira entre o mar aberto e o gelo marinho, encontramos a zona marginal de gelo (Marginal Ice Zone), um espaço ecologicamente muito vulnerável e onde o fitoplâncton presente no mar produz metade do oxigénio do planeta. Durante a primavera, esta zona é a captação de CO2 mais importante na nossa biosfera. Em Spring Bloom in the Marginal Ice Zone, os sons das criaturas vivas tornam-se numa voz para o atual debate político sobre a definição oficial da localização desta borda do gelo.

Preços

7€

-
Partilhar
Passe Música Trimestre JAN-MAR